A Chamada Missionária

"E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai- me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado" At 13.2.

Barnabé e Saulo ensinaram aos gentios crentes de Antioquia durante um ano. Na época houve uma grande fome no império romano e os irmãos em Jerusalém padeciam necessidades.  Por isso, nessa ocasião a Igreja gentia levantou uma oferta para socorrer os necessitados da Palestina.
Muitos haviam se convertido e o cristianismo havia conquistado pessoas ilustres da sociedade: "Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo" (13.1). Dos nomes mencionados dois foram escolhidos para a obra missionária: Barnabé e Saulo. Interessante que o Espírito Santo escolhe o melhor para a missão.
A Igreja de Antioquia, certamente, sentiu falta dos serviços que os dois prestavam à Igreja, mas os enviou. Antioquia enviou dois dos seus mais ilustres homens. Que essa decisão sirva de exemplo até os dias de hoje. Que nossas igrejas enviem os seus melhores obreiros para o campo missionário.