O Propósito de Ananias e Safira

"...É bom que se saiba que nem tudo nesta vida é um mar de rosas..."

Melhor é que não votes do que votes e não pagues (Ec 5.5)

Uma das grandezas da Bíblia é que ela registra até mesmo as fraquezas de seus heróis. Registra atos que são contra a mensagem que ela propaga. Isso acontece porque ela é a infalível Palavra de Deus, portanto fala a verdade. Além disso, revela a debilidade do gênero humano, mostrando que nenhum homem é perfeito. Quando se lê qualquer literatura de determinadas seitas ou de grandes religiões, essas obras dão a impressão de que tal movimento religioso é perfeito. Seus líderes pintam um quadro fantasioso, pois estão grandemente preocupados com a preservação da imagem da instituição que representam.

É bom que se saiba que nem tudo nesta vida é um mar de rosas, manifestou-se no meio de uma comunidade piedosa, que tinha tudo em comum, um cidadão hipócrita, mas nem por isso neutralizou o caráter ético da religião de Jesus. Lucas não omitiu esse fracasso do casal Ananias e Safira na passagem de Atos 5.1-11. Se o Espírito Santo determinou que esse episódio fosse registrado, é porque muito tem a nos ensinar.

Em Atos 2.47 e 4.34 ficamos sabendo que "todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos". O ato generoso de Barnabé repercutiu entre os irmãos. A mãe de João Marcos, o primo de Barnabé, (Cl 4.16) possuía uma casa em Jerusalém (At 12.12), que servia como lugar de culto e casa de oração.

O casal Ananias e Safira fez um voto, não cumpriu, mas queria que a Igreja pensasse que tal voto fora cumprido. Isso se chama hipocrisia. O texto sagrado afirma que eles venderam "uma propriedade" (At 5.1). Não diz que tipo de propriedade nem seu valor. Também não deixa explícita a atitude estranha desse casal. Os expositores da Bíblia, quase que em voz uníssona, admitem que Ananias e Safira queriam crédito e prestígio de algo que não praticaram. Queriam ser honrados como Barnabé.

O que os discípulos fizeram, doando seus bens, vendendo suas propriedades e trazendo o dinheiro para os apóstolos administrarem, era um verdadeiro sacrifício completo. Era tudo que eles tinham na vida, mas não hesitaram em doar tudo o que tinham para a obra de Deus. Ananias e Safira gostariam também de compartilhar dessa generosidade, mas eram hipócritas e pagaram com a vida.